Basílica de Santa Maria e El Palmeral


A Basílica de Santa María, conhecida também como o Campanário de Elche, é um dos principais monumentos históricos da cidade. Este templo é de culto católico e foi o quarto templo da cidade a ser construído. Os habitantes de Elche convivem com a Basílica de Santa María como a igreja principal da cidade, pelo que as suas missas são muito bonitas e multitudinárias, sobretudo em festividades importantes. Perto da basílica encontra-se o Palmeiral, o maior agrupamento de palmeiras da Europa com mais de 200 000.

No templo de Elche venera-se a Santa Padroeira, a Virgem Maria. Em 1673, foi abençoada a primeira pedra da basílica, o que supunha o início de umas obras que se estenderiam ao longo dos anos. A construção do templo foi levada a cabo segundo os planos do arquiteto Francisco Verde, quem se encarregou dela até à sua morte, em 1674. Além do seu interesse cultural como templo de culto, a basílica é conhecida pelas grandes vistas que oferece da cidade de Elche, desde o alto da torre do campanário.

O desenho da porta maior da igreja é atribuído a Nicolás de Bussy e representa uma das principais mostras do barroco valenciano. A porta finalizou-se no ano de 1682 e é formada por três estruturas diferentes: a primeira flanqueada por colunas salomónicas, sobre ela um nicho dedicado à Assunção de Santa Maria, coroada pela Santíssima Trindade.

Esta basílica é um dos tesouros mais bem preservados de Elche, pelo que a sua visita é obrigatória. O histórico edifício encontra-se na Plaza de Santa María, tocando o rio Vinalopó, e a poucos metros da câmara municipal.

Se desejar, poderá estacionar o seu veículo num de nossos parqueamentos públicos Saba que se encontra na zona, muito próximo da Basílica de Santa María e do Palmeiral, na Porta de la Morera, s/n.