Catedral de Murcia


A Catedral de Santa María foi batizada como a Catedral de Múrcia por ser o edifício monumental mais importante da capital. Na sua construção, que data do século XIV, participaram importantes artistas e arquitetos espanhóis, tais como Diego Sánchez de Almansa e Jerónimo Quijano. Mas só em 1751 é que a fachada ficou terminada. Uma apresentação de estilo barroco, que introduziria o que seria depois a catedral.

No interior da basílica confluem diferentes estilos que convivem em harmonia através de detalhes espetaculares. Um dos estilos com mais presença é o gótico, que dá origem à grande abóbada da catedral, ainda que também se possam observar espaços dedicados à arquitetura barroca, sobretudo presente no retábulo do Altar Maior que capitaneia a Catedral de Múrcia.

A Catedral de Múrcia está situada na parte antiga da cidade, concretamente na Plaza Hernández Amores. Ao seu redor convivem grandes monumentos e pontos de interesse turísticos, como por exemplo o Palácio Episcopal, o Conjunto Monumental San Juan de Dios e a Ponte Velha (Puente Viejo), que atravessa o rio Segura.

Ratificado como um bem de interesse cultural, a catedral dá culto ao catolicismo e representa a principal sede da diocese de Cartagena. O templo caracteriza-se por ter uma torre de 93 metros de altura. Para além disso, o conjunto do projeto arquitetónico é considerado uma obra-prima do barroco espanhol.

Para poder visitar tranquilamente a Catedral de Múrcia e os seus arredores dirija-se ao nosso parque de estacionamento Saba. O nosso estacionamento permite-lhe visitar Múrcia tranquilamente graças a uma maior mobilidade, sem ter de investir tempo em procurar estacionamento ou em encontrar o transporte público que se aproxime mais da zona.