Catedral de Santiago de Compostela


A Catedral de Santiago de Compostela é dos monumentos mais significativos e históricos da cidade. Este templo de culto católico foi construído entre 1075 e 1211. É considerado Bem de Interesse Cultural desde 1896 e acolhe o que se conhece como o sepulcro do Apóstolo Santiago.

Esta Catedral marca a cidade e a catedral como um dos destinos de peregrinação mais importantes da Europa durante a Idade Média ainda que, hoje em dia, continue a ser um lugar de peregrinação. Este edifício de culto erige-se no centro do centro antigo da cidade, o qual também foi considerado, segundo a UNESCO, Bem Cultural Património da Humanidade, em 1985.

Cada uma das fachadas da catedral de Santiago de Compostela forma, com as suas respetivas praças, magníficos conjuntos urbanísticos. A fachada do Obradoiro, a principal da catedral, é de estilo barroco e foi construída, em 1740, por Casas Novoa. O seu nome faz referência à oficina de pedreiros que trabalhava na praça durante a construção da catedral já que obradoiro em galego significa oficina. Esta fachada, a mais impressionante de todas, foi construída para proteger o antigo pórtico da Glória, que chegou em 1188 pela mão do mestre Mateo e que se pode contemplar uma vez passada a fachada do Obradoiro. O pórtico da Glória é uma obra primordial e tem uma estrutura românica que contrasta com o resto das fachadas. A fachada norte, a de Acibecharía, foi obra de Ferro Caaveiro e Fernández Sarela, ainda que também tenha sido modificada posteriormente por Ventura Rodríguez. A fachada sul, a de Platerías, foi construída pelo mestre Esteban, em 1103. Por último, a fachada este, a da Quintana, foi iniciada sob o comando de José de Vega y Verdugo e finalizada por Domingo de Andrade, em 1700.

Para visitar Santiago de Compostela e admirar as suas maravilhas arquitetónicas, recomendamos-lhe estacionar o seu carro no nosso parque de estacionamento Saba da estação de comboios, situado na Calle Hórreo, n.º 75 A, para que possa desfrutar da cidade a pé.